O Kenpo Americano

Concebido pelo Grão-Mestre Ed Parker, o Kenpo Americano é um dos mais abrangentes sistemas de Artes Marciais dos dias de hoje. Reconhecido como o “Pai” incontestado do Karaté Americano, Mr. Parker e os seus esforços pioneiros foram vitais à intrudução do Karaté na América, há mais de 40 anos atrás.

O Kenpo Americano foi influenciado pelas artes Chinesas, as quais Mr. Parker reviu de forma a lidarem com os métodos de “luta” actuais. A necessidade de inovação foi realizada anos atrás por Mr. Parker durante os seus primeiros anos de treino. Enquanto crescia no Hawaii, ele analisou os métodos de combate e viu a necessidade de uma versão mais actualizada das Artes Marciais. Quebrando os laços da tradição, ele testou meios mais lógicos e práticos de “combater” os nossos métodos modernos de “luta” – surgindo assim as suas próprias inovações da Arte.

O relacionamento entre os sistemas de Artes Marciais – as suas diferenças, semelhanças, etc. – é um tanto ou quanto incerto. No entanto, permanece o facto de que é necessário esclarecimento para aqueles que desconhecem esses relacionamentos. Embora haja diferenças entre os três, Judo, Jiu-Jitsu e Aikido têm um factor em comum – são todos meios Orientais de “Wrestling”. Por outro lado, Karaté, Kung-Fu, Kenpo, Tae-kwon-do, Tang-soo-do e outros estilos semelhantes são formas Orientais de “Boxing”.

Karaté, que significa “mãos vazias”, é um termo usado pelos Japoneses para descrever os sistemas do Japão e de Okianawa. Os seus movimentos são principalmente lineares dando mais importância ao poder. Tae-kwon-do e Tang-soo-do são termos Coreanos usados para descrever os seus métodos. Centram-se mais em pontapés altos, pontapés em salto, e também acreditam em poder. Kung-Fu é um termo usado pelos Chineses mais a Oeste para descrever os sistemas da China. Os sistemas de Kung-Fu são graciosos, fluidos, circulares em movimento, e muito flexíveis. A maioria dos sistemas Chineses preocupam-se mais com a velocidade do que com o poder.